quinta-feira, 12 de julho de 2018

O lado feio do amor, de Colleen Hoover | Resenha #17

Achei que esse dia nunca chegaria, mas infelizmente chegou. O dia em que eu escrevo uma resenha falando sobre o quanto eu odiei um livro da Colleen Hoover. Desde que eu descobri essa autora em 2014 tem sido só amor. Porém,  tudo mudoi quando li O Lado Feio do Amor. Mas antes de falar sobre porque eu odiei, deixa eu falar sobre o que se trata a história....

Título: O Lado Feio do Amor
Autora: Colleen Hoover
Editora:
Galera Record
Páginas:
336
Ano: 2015
SKOOB
 

Tate está disposta a se dedicar ao seu mestrado, ou seja, tudo que ela menos deseja no momento é um relacionamento sério. Quando ela se muda para São Francisco e vai morar com seu irmão Corbin, ela conhece o misterioso Miles, que além de ser melhor amigo Corbin também mora no apartamento em frente ao dele. 

Miles é um homem misterioso que nunca sorri e está anos sem ter qualquer tipo de relacionamento. Rapidamente, Miles e Tate sentem uma atração incontrolável. Mas nenhum dos dois querem ter um relacionamento sério, apenas sexo. O acordo é simples: é algo casual, e tem duas regras impostas por Miles: proibido perguntar sobre seu passado, não deve ter esperanças sobre o futuro. 

Eu confesso que histórias com caras que tem um passado sombrio nunca me atraem muito. Mas ouvi tantas pessoas falando bem dessa história que decidi dar o braço a torcer ler. Pura decepção. Nesse livro a escrita da Colleen está bem diferente do normal, deu para perceber que ela queria um toque mais poético, o que não foi ruim, mas também não achei tão bom assim. 

Os capítulos são alternados entre Tate e Miles, porém os capítulos de Miles vai contando justamente o que aconteceu em seu passado há seis anos. A história começa bem rapido, quando Tate se muda para o apartamento de seu irmão em São Francisco e logo conhece Miles. No começo eu já estava meio receosa pois já sabia que essa era uma daquelas histórias de sexo casual que a mocinha acaba se apaixonando por um cara problemático e com um passado traumático. Mas esse livro acabou sendo além, e foi um além muito pior.


Eu achei Miles um personagem extremamente abusivo. Os dois iniciaram esse romance com um acordo do qual a própria Tate aceitou. Mas, conforme os encontros iam acontecendo - e Tate ia se entregando de cabeça - mais tudo ia se complicando. Tate queria realmente que fosse algo casual, mas rapidamente os seus sentimentos evoluem e fica impossível de controlar isso. Miles sabe disso, mas prefere simplesmente ignorar. 

O que eles tem é completamente disfuncional. Por ser piloto de avião Miles acaba passando até semanas sem ir para casa, mas quando ele chega Tate está sempre lá com ele, disposta. Quando ele chega e não a procura, ela quase entra em desespero. E tudo isso é muito dolorido para se ler. É desgastante e ao longo do livro eu fui tomando para mim os sentimentos de Tate. A humilhação que ela sente, a desvalorização que ela sofre, a impotência que ela tem de sair dessa relação agora que está tão envolvida nessa teia. 

Morro de medo de perdê-lo de vez, então deixo que não me dê valor e aceito o que posso, apesar de saber que mereço mais. (Tate)

Tudo isso é justificado com o fato de que Miles sofreu um grande trauma no passado (ao longo dos capitulos alternados que vamos sabendo mais sobre isso, porém o acontecimento só é mostrado já no final do livro). E eu tive muito problema com o convencimento que a autora tentou passar. Primeiro, achei super forçado o que aconteceu com ele. Tipo, muito mesmo. Segundo, não importa o que tenha acontecido, acho que nada justifica você tratar uma pessoa como ele tratava Tate, a usando como mero objeto sexual e sabendo que ela tinha sentimentos já florescendo e ignorando toda a dor que ela sentia e decepção. 

Miles sabia que Tate nutria sentimentos profundos por ele, mas ele fingia que não via isso apenas para continuar tendo essa relação que fazia mal. E o pior de tudo? Tate ficava o tempo inteiro mal por gostar do cara, afinal, ela se sentia errada, já que era ela que estava quebrando o acordo de não se envolver emocionalmente. 

Além disso tudo, era notório que Miles o tempo inteiro desmerecia os sentimentos de Tate. Ele via que ela estava sofrendo dentro daquela relação, mas por ele ter passado por coisas piores na vida, ele acreditava que o que ela sentia não era tão válido assim. Fala sério, olha o que ele diz:

Mas é difícil ficar com pena de Tate. Por mais que ela esteja sofrendo ela não sabe o que é dor. Não como eu sei. (Miles)
O pior de tudo é que eu esperei o livro inteiro algo como uma crítica a esse tipo de relação. Porém a situação inteira foi romantizada. O livro segue aquela - triste - história de um cara com problemas do passado que encontra uma mulher que quer curá-lo de seus medos e traumas. O que acontece é que durante tudo isso essa mulher é destruída emocionalmente. E isso, para mim, é bem inaceitável e nada romântico.

Nota: 1/5

Notas: 1 - Ruim, péssimo;  2 - Médio, regular; 3 - Bom, legal;  4 - Muito bom;  5 - Ótimo, incrível; ♥ - É um dos meus preferidos
 Quer acompanhar minhas leituras? Me adiciona/segue no skoob

16 comentários:

  1. Oi, Aléxia.
    Eu li esse livro há um bom tempo e na época gostei muito. Ele foi um dos meus primeiros contatos com a autora e foi um dos motivos de eu ter procurado outros livros dela. Porém, foi na mesma época em que apaixonei pelos irmãos Maddox, então eu entrava na romantização de relacionamentos abusivos. Talvez, se lesse esses livros hoje, me sentiria da mesma forma que você. Já que outros do mesmo gênero não me agradaram mais conforme o tempo foi passando.
    Espero que suas próximas leituras da autora sejam melhores.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Aléxia!
    Também achei o livro com um relacionamento bem tóxico, bem abusivo, mas, tirando isso, gostei dele.
    Claro que eu não achei o fato que aconteceu com ele, triste demais, óbvio, motivo para tratar ela assim. Nada seria motivo.
    Mas, até agora, é o livro dela que eu menos gosto.
    E eu amooooooo a Colleen.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Aléxia.

    Eu li "Um Caso Perdido" e a trilogia "Slammed" escritos pela CoHo e adorei os dois, mas justamente porque os protagonistas são personagens que respeitam as mulheres.
    Já li algumas resenhas que criticam bastante esse livro que trouxe hoje e falam justamente sobre o relacionamento abusivo imposto pelo protagonista e isso me incomodou bastante a ponto de não querer ler.
    Eu não sei se seguiria adiante na leitura que me incomodasse tanto; é uma pena, porque a CoHo é maravilhosa.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oii Lex.
    Eu quase nunca leio os livros da CoHo porque não sou uma fã do genero e sempre termino me decepcionando com as histórias que vem assim. Eu li Métrica, da autora, mas me decepcionei pela simploriedade da história.
    Eu não terminaria de ler O Lado Feio do Amor se realmente me incomodasse tanto esse relacionamento abusivo dos dois. Pois, se ela não critica, logo a história, bem como o título não fariam sentido para mim.
    Obrigado pela sua resenha.
    Me dá um verdadeiro parametro de comparação do que ler ou não.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  5. Oiii Lex

    Da Colleen só li um livro, Hopeless que gostei, apesar da carga dramática mega forte.
    Esse do Lado Feio do Amor nunca me chamou muito a atenção, e agora menos ainda. Odeio livros que retratam esse tipo de relacionamento abusivo, e pior, romantizam como se fossem flores. Aff, tô fora, esse com certeza não é pra mim tb.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Nunca li a autora mas sempre vejo resenhas positivas sobre suas obras e esta é a primeira resenha que vejo "negativa". Bom, com certeza romantizar esse tipo de relacionamento é uma coisa horrível, com certeza não perderia meu tempo lendo. A capa do livro é bem bonita. Um beijo,

    https://lesjoursdemarcela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. sempre tive curiosidade em ler algo dessa autora, mas esse tema de relacionamento toxico tá muito batido, acho que esse livro eu passo

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  8. Olá...
    Eu AMOOOO essa autora! É uma pena que você não tenha gostado tanto assim desse livro, mas, eu mesma também tive minhas ressalvas :)
    A minha única ressalva é que o livro possui MUITAS cenas sensuais e eu realmente não curto essas cenas íntimas exageradamente descritas, porém, sou obrigada a admitir que elas eram necessárias já que o relacionamento deles era baseado nisso.
    Enfim, O Lado Feio do Amor é uma história muito envolvente, onde, mesmo não curtindo essa pegada mais hot, acabo indicando o livro pela história do casal que muito me agradou.

    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Aléxia
    Infelizmente a gente nem sempre vai se deparar com obras excelentes das autoras que gostamos. Eu por exemplo adorei todos os livros da CoHo até agora, inclusive esse, mas muita gente odiou Novembro, 9, e eu amei. Acho que cada um tem uma experiência diferente, cabe a nós não deixarmos que ela acabe fazendo a gente não ler as obras obras da autora.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  10. Concordando com o comentário acima da Miriã. Nem toda obra vai ser boa pra todo mundo. Ugly Love foi meu primeiro contato com a autora e eu simplesmente amei.

    Cada um reage de uma maneira diferente aos livros, e não vejo problemas nisso. Adorei a resenha e o quão você deixou claro os motivos da sua opinião, não foi simplesmente "odiei".

    Espero que não desista da autora, ela é incrivel. Alias, esse é o primeiro livro dela no mundo New Adult. Como você mesmo percebeu, a escrita mudou um pouco até para tentar se adaptar a esse outro lado inexplorado dela.

    Beijão,
    Querida Cretina

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lex!
    Eu entendo que muita gente odeie esse livro. Apesar dele não ser o melhor da Colleen, ele é o meu favorito dela porque eu me identifiquei e muito com a Tate e esse relacionamento que ela teve com Miles porque eu já passei por algo assim. Então, sabe quando o livro praticamente escreve o que você passou? Pois foi assim com esse livro.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Menina, eu escrevi um comentário gigante e não foi BRAZIL I'M DEVASTATED!
    Bom, esse livro é o meu favorito por uma série de razões, mas principalmente por ter vivido algo que a Tate viveu com Miles.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lex! Tudo bom?
    Quero imprimir tua resenha e mandar enquadrar e depois te dar um abração KBSIUFGBASGBSAOUSGBGABOGA
    Esse livro é isto. É tudo que tu citou. Eu acho absurda a capacidade da COHO de romantizar diferentes tipos de abusos e MEU DEUS DO CÉU COHO TEM QUE ACABAR!
    O Miles é basicamente aquele macho de 'sofria então justifico toda a minha escrotidão com o meu passado' e meu deus como eu odeio isso. Nada justifica abuso, e o que ele fez com a Tate foi abuso de todo tipo, psicológico e emocional acima de tudo.
    SÓ DE LEMBRAR DESSE LIVRO EU JÁ DIGITO COM A FORÇA DO ÓDI OASKFJSAOUGBA
    Excelente resenha.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Aléxia!
    Nunca li nadada Colleen Hoover mas vejo tantos elogios que não imaginei que fosse ver uma resenha negativa de um livro dela (assim como você não imaginou que não iria gostar).
    Já ouvi algumas opiniões sobre o fato dela romantizar certos tipos de abuso e isso realmente não é nada legal. Um erro não pode justificar outro, em nenhuma situação.
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu tive uma ótima primeira experiência com a autora lendo Um caso perdido,e logo em seguida fui ler este... Que decepção! Confesso que nem acabei de lê-lo, abandonei ele na metade. Enfim, ainda quero ler outros livros dela, realmente parece ser uma ótima escritora!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Eu nunca li nada da Colleen mas é pq eu tinha um certo receio com esses romances. Desde que me apresentaram Talvez um Dia, passei a considerar melhor os livros da autora. Esse não li ainda, mas já está na lista! ;)

    As 1001 Nuccias | Curte aí!

    ResponderExcluir

BlogsBrasil