quinta-feira, 22 de março de 2018

Discutindo Livros (DL): Quando eu não estou no tempo certo do livro

Você já sentiu que leu um livro em um momento completamente errado de sua vida? Conforme eu vou me tornando adulta (#chorando) eu tenho percebido muito isso acontecendo comigo. Livros que antes eu amaria ler, quando tinha 12 anos, por exemplo, hoje se tornam leituras em que a cada paragrafo lido, o olho revira. Mas esse "sintoma" não acontece só com a relação da idade, mas até mesmo a forma como me sinto em dados tempos. E é sobre isso que vou falar hoje com vocês.


Alguns anos atrás eu li Um Dia, do David Nicholls. Eu tinha visto o filme antes e adorado a história, me emocionei, chorei horrores... Foi aquele auê! Por isso eu fiquei louca para ler o livro - que eu só descobri que existia depois de ter assistido à adaptação. Mas foi uma grande decepção. Não achei o livro ruim, na verdade achei ele até bom demais.

O problema era que eu sentia que não era para mim. Não era leitura para mim naquele momento da minha vida e que, se eu tivesse deixado para ler lá pelos 25 anos, talvez eu tivesse apreciado muito mais a obra.

Essa foi a primeira vez que senti o peso de ter feito uma leitura fora do tempo. Eu sei não existe muito isso de tal livro é para tal tipo de pessoa. Porém, é algo que eu sinto - pessoal, intimo meu - com uma certa frequência. Às vezes é algo realmente muito particular meu, às vezes é um problema do autor que não consegue, realmente, cativar todas as faixas etárias (e, sinceramente, não é uma crítica!).

Comentei sobre isso recentemente na resenha de Boston Boys e vi várias pessoas falando que se sentem assim também às vezes, quando leem histórias das quais elas não são mais o público alvo e por isso não sentem a conexão que deveria existir entre livro-leitor

Com Boston Boys, foi uma sensação ao contrário. No começo eu não me sentia nada conectada à história, que é de uma menina de 15 anos. Não me sentia conectada aos dramas, aos sentimentos, aos pensamentos... Nada. Só quando relevei tudo isso e tomei para mim um ar nostálgico é que eu percebi que poderia aproveitar a leitura. Mas, no final (mesmo tendo curtido a leitura) eu percebi que se eu tivesse lido uns quatro ou cinco anos atrás aquele livros estaria entre os meus preferidos da vida, até. 

E cada vez mais isso tem acontecido comigo no que se referem a livros de ficção adolescente. Porém, não é somente com relação a idade em que estou lendo que me sinto assim.

Quando os sentimentos não ajudam... 

Fora a questão da idade, muitas vezes eu também sinto que essa falta de conexão entre o leitor-livro ocorre comigo por conta de momentos da minha própria vida. Isso acaba sendo muito complicado porque como eu faço resenhas, o ideal é que eu seja meio imparcial. Um livro não pode ser julgado como ruim, afinal, apenas porque eu o li em um momento complicado da minha vida, que contribuiu para que eu não gostasse da obra.

Entretanto, nem sempre obtenho sucesso em realizar essa separação dos meus sentimentos no momento da leitura com a qualidade da obra em si, afinal é algo bem mais confuso e cheio de camadas do que realmente aparenta ser.

Tem livros que eu sinto que não deveria ter lido em determinado momento e parece que o livro pede um determinado "clima" de espírito ou algo do gênero.

Você também já passou por momentos assim? Quais foram os livros que te causaram essa sensação?

17 comentários:

  1. Oi Lex!
    Realmente é uma situação mega complicada,porque só vamos saber se estamos na mesma vibe do livro lendo.Por muitas vezes temos que ignorar mesmo algumas coisas pra aproveitar melhor a leitura.Isso acontece muito comigo em histórias de romance mais adolescente.Já passei dessa época,então fica tudo muito repetitivo,mas é exatamente o que você disse,foco na parte da nostalgia,tento voltar pro meu eu de alguns anos atrás mesmo que no início seja complicado.
    Pra fazer resenha então é mais complicado ainda.Se eu sinto que a história é boa,mas o problema sou eu,procuro deixar bem claro nas partes negativas da resenha que aquilo foi algo extremamente pessoal.
    Achar o tempo certo do livro não tem uma fórmula,mas ao longo da leitura acabamos identificando o que devemos fazer para aproveitar melhor o livro :D
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Entendo completamente o que você quis dizer, estou assim também!
    Beijos

    www.estiilocarol.com

    ResponderExcluir
  3. nossa, isso é MUITO real! tbm sinto mt que as vezes nao deveria ter lido algum livro naquele momento, que teria aproveitado melhor em outro etc

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Nossa, me identifico muito com isso! Tenho a mesma idade que você e já peguei livros e tive a mesma sensação. Como você disse, às vezes não é exatamente a idade, mas sim o tempo em que a gente se encontra. É bem maduro da sua parte reconhecer isso em vez de pegar uma obra e sair falando que não vale a pena, só porque não conseguiu ler. Ainda bem que temos várias opções e alguma delas sempre se encaixa.

    Abraços!

    Lysonjeada

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que cada livro que aparece na nossa vida é de acordo com um momento que você vive, tempos depois se vc reler não terá a mesma emoção.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Alexia, com o tempo eu acho que a gente aprende a lidar com leituras que não fazem nosso estilo, mas ainda assim podemos apreciar a obra, na faculdade eu li muitos livros que não conseguia ter conexão e é sempre um desafio maior, até hoje é, pra falar a verdade rsrsrs De fato, é sempre melhor quando a gente se identifica com a narrativa mesmo rs Ótima reflexão!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lexi
    Eu sinto o mesmo com isso sabe? Eu acho que tem o momento certo de cada livro, não adianta forçar se não a leitura não vai. Eu já li ambos os livros. Um dia eu gostei, até certo ponto, comecei a achar super enfadonho depois pro final, ficou repetitivo e cansativo pra mim, mas eu chorei horrores e amei o filme. Já Boston Boys eu adorei! Eu gosto mais dessa vibe de livros juvenis mesmo tendo 20 anos, eu me reconheço mais sabe? A minha dica é que você leia quando achar que deve, e não se pressionar.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  8. Não sou uma leitora assídua, mas nunca parece por essa situação, acredita? Acho que dei sorte. xD

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  9. Me identifiquei muito com o que disse Aléxia. Muitas vezes já abandonei certos livros por não certo o momento certo. Acontece muito com livros mais tristes, acho que não é um bom momento para ler histórias assim, mais bad.
    Acredito que exista sim, livros para cada idade e cada momento. Podemos ler um livro agora e odiar e ler novamente daqui uns anos e achá-lo incrível!

    Beijos

    Boas de Papo


    ResponderExcluir
  10. Lex, meu Deus, SIM!!! Eu estou lendo no momento Como eu era antes de você. Sabe, eu estava achando ele o máximo e um tempo atrás eu teria amado, mas agora, mais perto do final, tem várias coisas me incomodando. E eu já me senti assim antes. Geralmente, nesses momentos, eu nem mesmo termino de ler o livro. :(

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
  11. Ah, e como você personalizou essa área dos comentários? Ficou linda demaisss!

    ResponderExcluir
  12. Oiii

    Nossa, isso é super normal! Tem livros que li com 15 que hoje, aos 30, me fariam passar raiva. E livros que li e não tinha maturidade suficiente para entender, até que cresci, li e entendi. Nosso gosto é mutável, assim como nós, então acho isso super válido! :)

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  13. Confesso que o livro tem os seu pros e contras, mas acho que não e um livro que eu goste. e muito menos daria outra chance, mas senti dentro do livro novamente quando li a resenha que você. ><

    Com Carinho!!
    Mesmero H.L. Anjens
    Site : https://www.newsfallenbooks.com/

    ResponderExcluir
  14. Assunto bem interessante de ser discutido. Às vezes eu tenho esse bloqueio de leitura também. Pode ser que o problema seja comigo, com o tipo de livro que estou lendo ou alguma outra coisa.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  15. Eu acredito muito nisso Aléxia. Acho que por isso ás vezes acabamos com a estante cheia de livros para ler, sabemos que queremos ler, mas não agora, haha. Exemplo disso na minha vida foi o livro Extraordinário, assim que ele saiu, a minha irmã comprou e me emprestou, eu li umas cinco páginas e abandonei a leitura por achar muito "chata", aí, no fim do ano passado, resolvi pegar o livro de novo e a leitura fluiu super bem, tanto que quando chegou ao final eu conclui que AMEI o enredo. Também, concordo com vc quando fala sobre um livro não se encaixar no "momento da sua vida", quando descartei Extraordinário, eu estava clinicamente debilitada por causa de depressão, aí eu comecei a ler O Lado Bom da Vida, que trata de um personagem que tem transtornos mentais, o livro casou tão bem com o momento que eu estava vivendo, que ele virou meu título favorito. Acredito que assim como ás vezes a gente troca terror por comédia em um filme, ou romance por desenho animado, é o mesmo com livros, depende do nosso humor, do nosso momento de vida, idade e claro, gosto pessoal.
    Amei seu post, ponto super bacana de ser discutido.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi
    Eu tenho muito isso. O livro que estou lendo, por exemplo, teria feito minha cabeça durante a adolescência, mas está difícil de ler. É um romance bem fofo que se passa na Inglaterra, que eu amo, mas não foca no drama de nenhum dos personagens, parece que só existe o romance. Ai fico sem saco total pra ler. O que é uma pena, porque amei o outro livro que li da autora. Desde que me tornei mãe, me identifico muito mais com livros mais adultos, onde as personagens tem filhos e tals... è meio bizarro, mas é assim a vida.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  17. É assim mesmo, cada época de nossa vida gostamos de uma coisa. Então o gosto que tinha há 5 anos já não é o mesmo mais. Por isso é sempre bom reler um livro. Nunca se sabe quando ele pode virar o seu novo xodó, certo?

    Amei o seu cantinho, estou seguindo para não perder nadinha.

    Te convido para conhecer o meu cantinho www.paraisopessoal.com

    ResponderExcluir

Recomendo a leitura (clique na imagem para comprar)