domingo, 25 de fevereiro de 2018

Discutindo Livros [DL]: Sobre chorar lendo


Discutindo Livros (ou DL, espero que entendam o trocadilho bobo) é uma coluna do blog onde eu falo sobre algum tema relacionado a livros, mundo literário, meus hábitos literários ou até mesmo sobre escrita, com base em minhas opiniões a respeito do que está em 'pauta' na postagem. 

Oi! O que vocês acham dessa nova coluna no blog? Uma das coisas que eu mais sentia falta se blogar era quando eu criava posts aleatórios para falar de pensamentos que vinham - aleatoriamente - na minha cabeça.  E, bom, aqui estou eu com o DL - Delírios Literários

O primeiro post para essa coluna que eu achei bem especial - afinal, ela vai ter muito de mim aqui, das minhas opiniões e debates que até então eu só fazia em minha mente mesmo, o que acabava se tornando mais monologo que debate, né? - é sobre chorar lendo. Você deve estar pensando: que diabos de tema é esse? Tudo bem, porque eu tô pensando a mesma coisa! Mas eu vou contextualizar melhor... 

Eu estava lendo ontem (ontem do dia que estou escrevendo e não postando isso) à noite e durante a madrugada de hoje o livro Novembro 9, da Colleen Hoover. E nisso eu fiquei com um enorme bolo formado em minha garganta.  A verdade é: eu queria chorar, mas eu nem sequer conseguia. 

O livro é denso, é pesado. Ele faz rir em determinadas cenas, mas quem já leu o suficiente de CoHo para saber como é sua "fórmula" sabe o quanto ela adora aquele dramalhão cheio de suspense e reviravoltas impressionantes e o quanto isso mexe com o emocional de quem está lendo. E, acredite em mim, eu estava muito abalada emocionalmente. Mas eu não chorei. 

E então eu me lembrei de várias pessoas falando sobre o quanto elas choram lendo livros, que as lágrimas rolam descontroladamente no rosto e todas essas coisas. E me lembrei também que eu já chorei muito lendo (tanto que tive que parar de ler por uns instantes porque não estava vendo mais nada).

E aí eu refleti sobre o fato de que é muito raro eu chorar lendo, hoje. 

Normalmente, histórias com uma carga emocional muito pesada e que são aquelas que fazem as pessoas quase desidratarem, são as histórias que chegam a pesar - e muito - no meu coração, mas, de alguma forma, eu simplesmente não consigo chorar. E aí quando eu conto às pessoas que eu não chorei lendo Como eu era antes de você, por exemplo, elas ficam chocadas e até eu passo a ficar chocada! 

Eu não sei o que é isso que acontece comigo, porque às vezes me parece que eu me sentiria bem melhor se eu simplesmente chorasse, mas não dá para forçar isso, certo? Tem livro que apenas se forma como uma nuvem pesada em volta de mim, me deixa mal, me deixa com tristeza, mas não me faz chorar. 

E tem livro que é bobo de tão simples e, então, de alguma forma naturalmente eu me acabo em lágrimas porque o casal principal brigou e se separou - mesmo eu sabendo que a história é um clichê e eles terminarão juntos. 

No final das contas, eu sinceramente nunca sei quando eu vou chorar com um livro, porque acaba sendo completamente imprevisível, já peguei livro que eu não dava nada e fui madrugada a dentro lendo e chorando; e já teve livros que fui ler preparada com lenços e nem uma lágrima sequer escorreu. E com você? Como ocorre isso? Você chora lendo também ou é das pessoas imprevisíveis como eu? Ou nunca chorou lendo? Me conta aqui, vamos conversar ☺

3 comentários:

  1. Antes, eu não costumava chorar lendo, era muito raro. Mas atualmente, eu tô chorando por qualquer besteira (e chorando de verdade)! Ex.: o protagonista pediu a outra protagonista em casamento *eu desidratando* Não sei o que aconteceu comigo hahaha

    XOXO, Aninha
    www.thatisrealme.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha isso já aconteceu comigo, mas cada vez se torna mais raro!

      Excluir
  2. Nunca chorei lendo um livro, e não é por não querer ou segurar, é porque não sinto vontade alguma, tipo ZERO mesmo. Acho que não consigo me apegar a personagens, histórias, momentos, eu simplesmente vejo um livro como um livro, nada nele existe de verdade e é só isso mesmo, então porque eu choraria? Acho que não consigo ter empatia com coisas fictícias, apenas com as reais de fato. O único livro que me deixou triste foi Marley e Eu (mas novamente, com zero vontade de chorar) e por coincidência, Marley e Eu foi o único filme que me fez chorar na VIDA TODA (até agora), e não chorei pela história e sim, porque minha cachorra estava ao meu lado e lembrei que um dia ela morreria.
    Seilá, talvez seja um pouco de frieza da minha parte, mas não é por mal, só não consigo ter esse tipo de sentimento mesmo.
    Adorei a discussão! Muito legal você ter postado sobre isso. Sobre a ideia do "Discutindo Livros", achei super boa, com certeza fará sucesso!
    Beijinhos <3

    Toca da Lebre

    ResponderExcluir

BlogsBrasil