terça-feira, 6 de março de 2018

Boston Boys, de Giulia Paim | Resenha #4

Boston Boys

Ronnie Adams deve ser a única garota de 15 anos que não é apaixonada pelo trio Boston Boys. Não importa onde ela está, esse é o assunto do momento. E graças a sua pequena irmã de 11 anos, nem mesmo em casa ela tem sossego desses novos astros de TV que, em sua opinião, não passam de meninos fúteis e arrogantes. É por isso que ela quase infarta quando descobre que sua mãe, na verdade, abandonou o verdadeiro emprego meses atrás e desde então é a produtora dos três meninos.

Como se esse segredo que sua mãe esconde há meses não fosse uma bomba grande o bastante, Ronnie agora é obrigada a dividir a sua própria casa também com Mason, o vocalista da banda, que, com a mudança do programa de Los Angeles para Boston, passa a ficar sem ter onde morar e vai cair de paraquedas na casa da Ronnie. A garota que mais o odeia no mundo. 

Título: Boston Boys
Autora: Giulia Paim
Editora: 5W
Páginas: 336
Ano: 2014

Eu amo dar chance a livros nacionais – e disso vocês estão de saco cheio de saber – e confesso que estava bem animada para ler essa obra da Giulia. Eu conheci a autora em um evento promovido pela SuperVia aqui no Rio e achei ela tão simpática e legal que queria logo comprar seus livros e ler. E, assim que tive a oportunidade, eu fiz. Boston Boys é aquele livro que eu gostaria muito que eu tivesse lido há alguns anos atrás, quando tinha em torno de 13 a 14 anos. Sem dúvidas, naquela época eu teria amado a história do inicio ao fim. 

Isso significa que não gostei de ler o livro? De forma alguma. Eu gostei, mas apenas acho que eu não sou mais o publico da história e –para mim- ela não funcionou tão bem assim. Embora tenha me deixado com um sorriso muito boba na cara em diversos momentos, me fazendo lembrar de quando eu mesma tinha 14, 15 anos...

- Não confia em mim?
- Confio... - boa, Ronnie. Gagueje, isso vai te ajudar bastante.

Ronnie é uma adolescente de 15 anos normal, tem artistas que ela ama e outros que só de ouvir falar ela sente vontade de revirar os olhos, assim como todos nós. O problema é que, além de ser mega dramática (normal de adolescente, claro, mas ela é demais!), eu senti que Ronnie também é um tanto sem personalidade. E isso foi algo que deixou a desejar para que eu pudesse sentir uma conexão com ela. E acabou que isso afetou muito a experiência de leitura porque eu simplesmente não conseguia me apegar a nada relacionado dela, não conseguia torcer por ela, nem ter qualquer sentimento.

Resenha Boston Boys
Essa minha edição de Boston Boys é mais antiga, publicada pela Editora 5W, atualmente a série está sendo publicada pela Globo Livros.

A história é bem surreal, primeiro pelo fato de que a mãe dela se torna produtora dos meninos mais famosos do momento e nenhuma delas sabe disso durante meses e nem sequer desconfiam. Segundo, um dos meninos vai morar com elas! 

Terceiro, tem uma stalker perseguindo os meninos que se muda de LA para Boston justamente por causa da mudança dos Boston Boys e começa a perseguir a Ronnie também... E tudo isso se passa como normal. Se você conseguir ignorar o quanto isso é muito louco e nada real, você vai conseguir rir muito da história e se divertir bastante – como eu fiz. Afinal, é uma ficção e acredito que a intenção da autora era fazer a gente se desvencilhar de nossas realidades né? 


Eu achei o livro um pouco diferente por conta do fato de que a história não segue exatamente uma “linha” de um acontecimento único que liga o livro do inicio ao fim. A história segue um ritmo fluido, onde acontecimentos têm inicio, meio e fim em poucos capítulos. Por isso, não dá para saber bem o que esperar do final, exatamente. E, assim, eu ficava sempre imaginando qual seria a próxima aventura, os próximos micos e acontecimentos mirabolantes que iriam surgir nos próximos capítulos. 

A Giulia tem essa escrita leve e gostosa de ler, com um livro cheio de momentos engraçados e constrangedores, que traz em diversos momentos aquela ansiedade que faz você querer saber o que vai acontecer nos próximos capítulos. Foi uma leitura leve e gostosa que eu curti bastante. 

Me fez lembrar quando eu mesma era fã de bandas e cantores e quando eu ODIAVA muitos outros. Foi divertido. Foi nostálgico.

Nota: 4/5

Notas: 1 - Ruim, péssimo;  2 - Médio, regular; 3 - Bom, legal;  4 - Muito bom;  5 - Ótimo, incrível; ♥ - É um dos meus preferidos
 Quer acompanhar minhas leituras? Me adiciona/segue no skoob!

Compre os livros da série Boston Boys, aqui



18 comentários:

  1. Acho que cê teve a mesma sensação que eu tive ao ler Loving The Band (embora eu acredita que Boston Boys deve ser muito melhor haha), tenho noção de que eu não era o público pra aquela história e que, talvez, se eu tivesse lido quando tivesse 14, 15 anos, eu provavelmente teria amado. Mesmo assim, é legal ler esses livros que envolvem fãs e ídolos, né? Dá uma nostalgia imensa!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso tem acontecido TANTO comigo hahaha E sempre que acontece eu me sinto muito velha kkkkkk

      Excluir
  2. Não conhecia o livro e nem a autora, mas pela sua resenha eu acho que também ia gostar um bocado dele, apesar de também não fazer parte desse público alvo há um bom tempo. Eu ainda gosto um bocado desse tipo de leitura pra passar o tempo, acho que daria uma chance pra Boston Boys se o visse na prateleira xD

    Um beijo!
    Hey, Maria! | Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm! Eu também curto volta e meia uma leitura no estilo de Boston Boys, especialmente depois de ter lido um livro denso e tal.

      Excluir
  3. Oi Alexia! Eu super te entendo pelo fato de achar que não é o público, realmente ter a idade mais jovem pode mudar nossa identificação com os personagens, mas de todas as formas parece uma boa leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. simmm, isso tudo acaba influenciando a nossa experiência e cada vez mais tem acontecido isso comigo, rs.

      Excluir
  4. Nossa pela sua resenha o livro me lembrou o filme Harriet a espiã. Parece ser uma leitura bem legal para jovens adolescentes.
    www.charme-se.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que nunca vi esse filme, vou até pesquisar hehehe. É uma boa leitura para adolescentes!

      Excluir
  5. Oi, Aléxia!
    Eu li esses livros num chute total e acabei adorando!
    No começo, senti pesado esse sentimento de que era tudo muito surreal, mas quando me deixei levar, foi se tornando uma leitura ótima!
    Estou super ansiosa para saber do terceiro livro logo!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm! Eu também fiquei meio sem curtir a leitura no começo por causa disso tudo, mas foi exatamente o que você disse, quando a gente ignora e entra na ficção fica uma leitura bem gostosa :)

      Excluir
  6. a organização da história parece ser diferente...
    e com certeza vou lar, pois eu amei a capa! normalmente não tem erro quando gosto dela! haha

    xoxo
    Guria do Século Passado

    ResponderExcluir
  7. Olá! Ainda não conhecia mas já gostei pela capa rs E depois de ler a resenha fiquei mais interessada ainda. Acho que não é aquele livro que eu correria para comprar, mas que com certeza eu leria sim. Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  8. Drama bem teen né rs, mas parece uma leitura gostosinha pros momentos vagos.
    Kisses

    ResponderExcluir
  9. Me sinto como você se sentiu quando leio os livros da Paula Pimenta ou Thalita Rebouças, são livros divertidos, nostálgicos, mas... só isso. São livros bons, mas não mexem comigo como quando eu era adolescente. Geralmente, leio estes tipos de livros quando saio de alguma outra leitura mais pesada, é só pra dar uma relaxada na mente, kk.
    E realmente, a história apresentada em Boston Boys parece mesmo ser surreal, kkkk. Me lembrou muito aqueles filmes da sessão da tarde que envolve a menina anônima, o garoto popular/superstar, os dois se odeiam, mas é claro, o final é prevísivel, acabam se apaixonando. Esse tipo de história é bom mesmo pra gente sair da nossa realidade de vez em quando.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá Alexia, eu sinceramente não sei o que acontece comigo, quanto o assunto é livro com faixa etária que foge da minha. Porque tem alguns que eu simplesmente amo e outros que me deixam com a sensação de que poderia ter lido outra coisa, sobretudo por causa do tempo escasso devido a volta dos estudos. Mês passado, li Um Caso Perdido da Collen (que todo mundo ama), mas não é um young adult que me atraiu, e demorei muitooo para ler poucas páginas, isso ainda é um mistério para mim hahaha Achei o livro lindooo, e as fotos também!

    Um beijo da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir
  11. A história parece ser feita realmente para o público adolescente, eu tenho uma certa resistência com esses livros por conta da minha idade, mas confesso que quando me entrego a leitura sempre acaba sendo legal, fiquei com vontade de conferir esse livro!

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

BlogsBrasil